Lupita Nyong, a mulher mais bela do mundo

Imagem

Lupita Nyong não pode ter o título de mais bela do mundo, porque não é o que a sociedade espera, não é branca, não tem traços finos, não é uma oprimida que alisa os cabelos para parecer mais aceitável(querendo ou não, isso acontece muito por imposição, ainda que velada). Ela é preta genuína. Podemos acha-la bela, mas não a mais bela, porque ela foge dos padrões eurocêntricos.

Imagem

As pessoas não entendem o quão glorioso é essa moça ganhar esse titulo, significa que a cada dia a diversidade étnica é aceita no mundo. Invés de comemorarem, apedrejam os impositores do padrão por aceita-la, indignam-se, fazem uma semi-revolução por revolta, “Como assim a pretinha careca é mais bela do mundo? Mulher tem que ter cabelo, E LISO, no máximo cachos ABERTOS, negras para serem bonitas precisam submeter-se a cirurgias se não foram ‘privilegiadas’ com os traços europeus. Não sou racista, mas essa aí ganhou por cotas(política SÉRIA de inclusão de minorias no sistema social). Não me conformo, tão querendo me ALIENAR(qqqqqqqq, MAIS DO QUE JÁ É?). Não vê a Anitta? Depois da cirurgia no nariz, ficou linda. Sheron Menezes, Thais Araújo e outras negras-não-negras ‘sambam’ na cara dela“, brasileiros possuem lindas opiniões racistas e misóginas para expressar descontentamento, ainda que maquiadas. 

Imagem

Claro que fiquei triste com as defecadas pela boca dos brasileiros sobre Lupita, mas não me surpreendi. O país mais analfabeto politicamente que conheço jamais entenderia do que se tratam esses títulos, ou como eles pesam quando os vencedores não são os esperados. Não se trata de cada um ter opiniões distintas da revista, beleza é algo singular está nos olhos de cada um. Trata-se de não acha-la merecedora desse título por ser tudo que a estética midial – principalmente da nossa cultura – abomina, admitindo ou não, esse é o argumento que se sobressai, por mais velado que seja. Você não é racista por não acha-la bonita ou ter opiniões distintas da revista(como brasileiro é burro, tem que explicar uma porra dessas), é racista por não acha-la digna de ser eleita a mais bela. É racista por refutar a opinião da revista com uma lista de brancas, ou negras oprimidas pelo padrão eurocêntrico. É racista por perder o seu tempo sentindo dor no coração com uma notícia de uma negra fora dos padrões ter ganho o título de mais bela, mas não do racismo do Faustão ter sido expresso livremente na tv e não ter acontecido nada.

Imagem

Título mais que merecido, independente de opiniões. Chega de mimimi e comentários desagradáveis porque uma mulher fora dos seus padrões culturais de beleza – estreitamente racistas e misóginos como os do Brasil, que passa blackface na tv com liberdade; aceitam negros na mídia em papéis específicos como presidiários, favelados, empregados, e se faz alguma protagonista, quando mulher, é uma mestiça de pele escura e traços finos; que riem de piadas passadas em horário nobre como “Arielle tem cabelo de vassoura de bruxa” invés de se indignarem com uma opressão tão livre; que fazem piadinhas quando a globeleza negra é realmente negra – Lupita Nyong é linda e ganhou esse título você achando ou não. É a hora da pretinha brilhar, porque ela PODE!

Imagem

Anúncios

Um pensamento sobre “Lupita Nyong, a mulher mais bela do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s