Sensitive pornograph

Sensitive pornograph é uma animação de gênero adulto, separada em dois curtas.
1° Curta(Sensitive Pornograph):

Seiji Yamada(Dublado por Kenichi Suzumura) é um mangaká calouro que obtem inspiração de trabalho na famosa mangaká erótica chamada Sono Hanasaki(Dublado por Kishou Taniyama). Num dia qualquer, descobre que sua grande inspiração não é uma mulher e que um homem pode satisfazê-lo bem mais.
O nome “Sensitive Pornograph” é dado ao curta devido a aproximação de ambos através do sexo numa relação delicada. Lembrando que Sono utiliza desse artifício – a pornografia – para viver, fazer amigos e conquistar Seiji.

2° Curta(Trophies Belong in the Bedroom):

Koji Ueno é um jovem estudante que trabalha como babá de animais em domicilio. Foi contratado por um anônimo a fim de cuidar de um coelho. Chegando ao endereço, vê que não é bem de um coelho que deve tomar conta.

Esse filme foi a minha primeira lemon hard. Mais para um roteiro de pornô animado, tal obra ganhou uma versão sem censura – a qual foi a que tive contato – e chamou-me bastante atenção pelo foco não ser a história, mas a pornografia em si. Além de muito bem desenhadas, as duas histórias são engraçadíssimas, principalmente a 2° com a velha piada de tirar o gay do armário. A personalidade de cada um se relaciona com  os nomes das curtas, com ponto forte a excessividade trabalhada no emocional de cada um. Os ukes são bastante mal resolvidos emocionalmente, mas eles que conduzem o ato sexual, os semes são meros vibradores humanos que imploram para serem usados com frequência, em um contexto com muito sexo o filme inteiro.

A duração de mais ou menos 19 minutos na primeira e 7 na segunda, ambas as histórias são muito corridas. Os fatos de uma vida amorosa acontecem tudo no mesmo dia: Sono e Seiji tornam-se namorados sérios, tudo por causa de uma noite de amor resultada por uma bebedeira e Aki se apaixona por Uedo por causa de uma pergunta pós-transa “Foi bom pra você?”. Os dois casais tornam-se namorados após descobrirem os nomes dos parceiros. A vida sexual dos personagens do 1° curta é muito bem resolvida para um casal que nem assumido é. Lembrando que não são amantes; segundo Seiji, eles possuem um relacionamento seríssimo. Tudo isso conclui claramente que as histórias são utópicas demais.

Se a vida fosse um lemon, o mundo seria mais feliz, porque a cada três linhas da página escrita teria sexo casual com amor – mesmo sem conhecer o seu parceiro – e além das coisas barra pesadas a nível de 50 tons de cinza, tudo acabaria bem, pois teríamos namorados sérios no dia seguinte.

Autor: Cortez Hime

Essa resenha foi postada no Social Spirit com o meu user “dois_dolares”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s